SÁBADO, 05 DE DEZ DE 2020
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
28 DE OUTUBRO DE 2020
Quitação de débitos de veículos pode ficar mais fácil

Passa na CCJ programa para que o pagamento de dívidas possa ser feito durante o ato de fiscalização do veículo.

O Projeto de Lei (PL) 1.486/20, do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT), recebeu parecer de 1° turno pela legalidade nesta terça-feira (27/10/20), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A proposição original cria no Estado o Programa Veículo Legal, de modo a permitir que o proprietário pague eventuais dívidas referentes ao veículo, no momento em que houver a fiscalização do seu carro.

O relator do projeto na comissão, deputado Guilherme da Cunha (Novo), no entanto, opinou pela juridicidade da proposição na forma do substitutivo nº 1, que apresentou. O novo texto não altera substancialmente o projeto, mas retira a previsão de ações administrativas a serem adotadas pelo Estado, para que não entre na competência exclusiva do Executivo.

Com o aval da CCJ, o projeto pode ser apreciado pela Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas.

O relator elogiou a proposição e destacou os benefícios da futura lei, que impediria que fosse necessário o recolhimento do veículo e sua guarda em pátios, com dispêndios ainda maiores para o proprietário. A quitação de débitos relativos à documentação e dívidas com o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA), de forma mais rápida e simplificada, no ato da fiscalização, também traria economia e maior arrecadação para o Estado.

As mudanças trazidas pelo substitutivo permitem que o Estado proceda às devidas ações administrativas, de modo a adotar a nova forma de cobrança dos tributos, mas não o obriga a fazer isso. Dentre as ações administrativas previstas pelo projeto, merecem destaque:

- a qualificação das autoridades policiais e de trânsito habilitadas para a regularização;

- a descrição, em regulamento, das formas de registro a serem adotadas, pelas autoridades policiais e de trânsito, nas anotações constantes da ficha de ocorrência, para fins de: a) documentação da oportunidade de pagamento viabilizada ao proprietário ou ao condutor do veículo automotor, na qual constará o valor do débito e a forma de pagamento; b) comprovação quanto à efetiva quitação dos débitos existentes no prontuário do veículo, bem como a emissão de documento provisório de regularização veicular, para fins de liberação imediata do veículo; c) documentação da inviabilidade de liberação imediata do veículo nos casos em que o condutor ou proprietário do veículo automotor se recusar a realizar o pagamento ou quando existir pendência referente ao veículo;

- disponibilizar dispositivos ou equipamentos que possibilitem ao proprietário ou ao condutor do veículo automotor realizar o pagamento dos débitos existentes no prontuário do veículo no ato da blitz ou da operação de fiscalização policial ou de trânsito;

- disponibilizar meio de comprovação da regularização documental do veículo.

De todo modo, o relator, deputado Guilherme da Cunha, fez questão de destacar que tal cobrança simplificada não se daria em casos de veículos envolvidos em ilícitos ou processos criminais. Também ressaltou que a matéria não versa sobre regras de trânsito, que são de competência da União, mas de procedimento administrativo.

GERAIS
05 DE FEVEREIRO DE 2020
Um mar de lama
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
19 DE JUNHO DE 2019
REDE DE NOTÍCIAS SINDIJORI
15 DE JULHO DE 2020
SABARÁ TERÁ FESTIVAL VIRTUAL
02 DE MARÇO DE 2020
Rede de Notícias do Sindijori MG
29 DE JUNHO DE 2020
Bem-vindo a Sabará
28 DE SETEMBRO DE 2020
Não recebeu o CRLV 2020?
01 DE OUTUBRO DE 2020
Rede de Notícias Sindijori | MG
21 DE OUTUBRO DE 2020
Vai uma vírgula aí?
07 DE MAIO DE 2020
Prazo para pagamento do IPVA
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados