QUINTA-FEIRA, 02 DE JUL DE 2020
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
26 DE JUNHO DE 2020
A corrente do bem é contagiante

Família que morava em situação de vulnerabilidade ganha uma casa

Uma mãe e cinco filhos, um barraco de lona azul e madeirite, uma professora que foi além de seu papel de educadora, são personagens de uma história que teve um final feliz em meio ao caos trazido pela pandemia do coronavírus.

Vanessa Lima dos Santos, 25 anos, desempregada, veio da Bahia e, há um ano, mora em Sabará com seus filhos num barraco de lona e madeirite. Em entrevista à Folha de Sabará, ela contou que convivia com o medo dos ratos, cobras e outros bichos peçonhentos que invadiam o barraco. Tinha também o problema das chuvas que inundavam todo o local. O barraco, não tinha água e nem banheiro. Somente um cômodo onde os cinco moradores tentavam levar a vida do jeito que dava.

Vanessa vendia balas no centro de Belo Horizonte, mas com a pandemia e as medidas de isolamento social, perdeu sua única fonte de renda. Para manter o sustento de sua família ela conta com doações. Apesar das dificuldades, conseguiu manter seus filhos mais velhos na escola. E foi por isso que o destino da sua família começou a mudar.

O encontro

Karina Eliana Cecílio, professora da rede municipal de Sabará e Belo Horizonte, foi convocada para ajudar a distribuir as cestas básicas oferecidas pela Prefeitura de Sabará aos alunos que estão sem aula por causa da pandemia. A professora abordou Vanessa que passava pelo local de entrega e reconheceu duas crianças que a acompanhavam, eles estudam na escola onde Karina leciona. De semblante triste e com muita timidez, é assim que a professora os descreve.

Tomada por um sentimento inexplicável, Karina sentiu que precisava ajudar a família de Vanessa. A solidariedade sempre fez parte de sua vida e ao chegar em casa contou a sua família de seu desejo. Ao consultar Vanessa para saber de suas necessidades, a professora, junto com seu marido Cristiano, que também é pedagogo e professor, mobilizou familiares e amigos e realizou uma campanha para arrecadar roupas, roupas de cama e alimentos.

Ao chegar no local onde Vanessa morava com seus filhos para entregar as doações, Karina se conteve para não se emocionar diante da cena triste que via. As condições de moradia eram muito precárias, ela não imaginava a situação de vulnerabilidade que a família vivia. Mas a alegria no olhar das crianças ao receber roupas e alimentos recompensou todo impacto sofrido pela professora.

Um novo lar

Após o susto, Karina resolveu ir além de oferecer alimentos, a família precisava de um lar. Foi quando surgiu a ideia de mobilizar a rede de amigos, familiares e pelas redes sociais formou uma corrente de solidariedade com pessoas que nem ela conhecia. Cada um ajudou como pôde, uns doaram dinheiro, outros ofereceram para mão de obra e com muito trabalho, amor e solidariedade a casa se ergueu. “Eu tive um “click” no dia que os vi na escola e a partir daí o objetivo foi construir uma casa para eles”, contou emocionada.

Já Vanessa ficou muito feliz com a nova casa, afinal não vai mais passar frio e se molhar na época da chuva. “Eu agradeço a Karina e a família dela, e a todo mundo que me ajudou a ter um lar para meus filhos, que Deus abençoe vocês”.

Para Cristiano, marido de Karina, agora vem o grande desafio que é a continuidade deste trabalho. “É preciso dar estrutura, apoio psicológico e condições para a família e para os moradores da região onde Vanessa reside, para se profissionalizarem e terem alguma atividade para fazer”, finaliza Cristiano.

Vanessa contou também com apoio do Centro Espírita Oriente que trouxe cobertores e roupas de cama para sua família e moradores da região.

SOCIAIS
06 DE FEVEREIRO DE 2020
Nasce uma Estrela
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
31 DE OUTUBRO DE 2019
Festa para um legado
05 DE MAIO DE 2020
Dona Adélia faz 103 anos
26 DE JUNHO DE 2020
Unidos pelo amor e pela fé
21 DE JULHO DE 2019
Rotary Club tem novo governador
31 DE OUTUBRO DE 2019
Olhando para o Futuro
03 DE DEZEMBRO DE 2019
Eleição do Conselho do Fundeb
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados