SEXTA-FEIRA, 20 DE JUL DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
14 DE MAIO DE 2018
Ser mãe: um grande desafio

Sonho de muitas mulheres, já de outras nem tanto, mas o certo é que ser mãe é cada vez mais, um grande desafio.

Os movimentos feministas trouxeram muitas conquistas e, ainda há muito para ser conquistado, mas junto com as conquistas vieram também mais cobranças. O fato das mulheres ter conquistado o mercado de trabalho, assumindo diversas funções que há algumas décadas eram assumidas apenas por homens, não retirou do sexo feminino funções que antes eram vistas exclusivamente das mulheres, como o criar os filhos e os afazeres domésticos. Embora, a participação dos homens tenha aumentado nas tarefas domésticas e na criação de seus filhos, são as mulheres que ainda assumem a maior parte dessa árdua tarefa.

É o caso da agente dos Correios, Gisele Grasiele de Oliveira Antunes, 35, casada e mãe do pequeno Caio de um ano e oito meses. Ela diz que conta com a ajuda do marido, mas a parte mais pesada acaba ficando com ela. “Meu marido ajuda muito, mas mãe é sempre mãe. Quando chegamos em casa, meu filho quer ficar é comigo”, diz.

Gisele acorda às 5h50 e até às 7h, toma banho, faz o café, vai a padaria, toma café, acorda o filho, arruma a criança, dá o café da manhã, arruma o lanche e a mochilinha e finalmente sai de casa. Ainda deixa o filho na escola e às 7h30 já está na agência de Correios, no Centro de Sabará. Ela mora em General Carneiro e conta que há apenas três meses comprou um carro, antes, a mesma rotina era feita de ônibus, ou seja, acordava bem mais cedo para pegar a condução e fazer todo o trajeto.

Depois dessa maratona, feita em pouco menos de duas horas, começa a rotina no trabalho. E sua função não é nada fácil. A carteira, que já está nos Correios há cinco anos, após ser aprovada em um Concurso, dedica a parte da manhã à triagem das correspondências, são mais de três horas separando e calculando as rotas. Ao meio-dia vai para as ruas. Gisele é responsável pela a entrega de cartas e correspondências no bairro Itacolomi, General Carneiro, todos os dias, faça sol ou faça chuva a profissional sobe e desce os morros do bairro para realizar seu trabalho.

Embora, o serviço seja pesado, ela diz que adora o que faz. “Gosto muito do que faço, é pesado, mas já acostumei”.

Depois de um dia de trabalho, Gisele pega Caio na escola e chega em casa para o segundo turno. É banho na criança, jantar, prepara tudo para o dia seguinte e colocar o Caio para dormir. E o pequeno é agitado, não para um minuto e dorme tarde, só por volta de meia noite.

Chega o final de semana e o descanso não vem, afinal, é o dia de fazer uma faxina mais pesada na casa.

Ela diz que nessa correria toda, não sobra tempo para ela. Tempo só tem quando vai ao salão fazer uma escova. Então, pergunto: Uma vez por semana? “Não, às vezes é uma vez por mês!”, diz sorrindo.

Apesar de todo o trabalho, ela afirma que vale muito à pena. “A melhor coisa do mundo é quando pego ele na escola e chegamos em casa e ele olha para mim e abre aquele sorriso! Já compensa tudo!”, conta.

Dados da Organização Mundial do Trabalham apontam que nas atividades de afazeres domésticos, as mulheres trabalham em média, pelo menos o dobro que os homens. No Brasil, essa diferença é ainda maior. Enquanto os homens dedicam aproximadamente onze horas semanais a fazeres domésticos, entre as mulheres brasileiras, a média de horas dedicadas a essas atividades é em tornos de 26 horas. No mercado e trabalho o homem trabalha 43 horas por semana, enquanto as mulheres trabalham em torno de 36 horas. Considerando o total de horas trabalhadas, a média para as mulheres é de 62 horas, enquanto para os homens 54 horas.

SOCIAIS
25 DE SETEMBRO DE 2017
Pão da Solidariedade
14 DE MAIO DE 2018
Ser mãe: um grande desafio
24 DE ABRIL DE 2018
Projeto Superar completa um ano
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
01 DE SETEMBRO DE 2017
Professor Carlão diz adeus!
29 DE AGOSTO DE 2017
A incansável luta pela vida
08 DE AGOSTO DE 2017
36 anos de amor e dedicação
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados