TERÇA-FEIRA, 16 DE OUT DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - EDUCAÇÃO
29 DE MARÇO DE 2018
Sabarense é indicado para prêmio Bom Exemplo

O professor de Karatê de Roça Grande foi escolhido por pais e alunos

Denis Joviano Ribeiro é faixa preta em Karatê, praticante de Jiu-Jítsu e há quase quatro anos dá aulas gratuitas para cerca de 60 alunos.

As aulas começaram através do projeto Santo Antônio, implantado em Roça Grande por Simon Gregório, com o fim do projeto Denis continuou sua missão em ensinar a arte marcial de forma voluntária, sem nenhum apoio financeiro de qualquer entidade.

As aulas são democráticas, tem alunos de 4 a 60 anos de todos os bairros da cidade e sempre está chegando gente nova. Os treinos acontecem três vezes por semana no salão da Igreja de Santo Antônio, que foi disponibilizado pelo Santuário, sem nenhum tipo de cobrança.

Para os alunos o aprendizado é fundamental. O estudante Arthur Miguel pratica o Karatê há seis anos e há dois faz aula com Denis. Ele diz que o esporte é a melhor oportunidade que um jovem pode ter. “O Karatê nos dá princípios. Nos ensina disciplina e hierarquia, por causa da sequência de faixas e respeito ao professor. É um curso básico de cidadania, pois aprendemos viver em harmonia, respeitando a todos”, ressalta. Sobre Denis, o aluno diz que, além de professor, é um grande amigo. Quando soube que ele estava dando aulas em Roça Grande decidiu voltar para o Karatê, mesmo tendo que ir a pé do Centro até o bairro.

Os pais dos alunos são grandes admiradores, por isso o indicaram ao prêmio. A operadora de caixa Núbia Ferreira, tem dois filhos no Karatê e conta que desde que os meninos entraram no esporte só houve melhoras. A filha Marjore de 10 anos sofria com asma e desde que entrou os problemas diminuíram muito. “Hoje ela desenvolveu, pode correr, pular, coisa que ela não podia fazer antigamente. Para mim este benefício foi ótimo”, destaca. Já o filho Kevim, melhorou o desempenho escolar e o comportamento dentro de casa.

A mãe diz ainda que o trabalho de Denis é excelente, pois além de oferecer o curso de forma gratuita, ele é um grande amigos dos alunos e dos pais. “Ele não é só sansei dos meus filhos, o vejo como um padrinho dos meus filhos. Ele ajuda não só no Katatê, ele aconselha os alunos e também orienta os pais. Tenho o Denis como um amigo. A indicação é mais que merecida”, ressalta.

Denis diz que o quê o motiva é o amor pelo Karatê e a vontade de transformar a vida daquelas pessoas. Ele conta que sente muito rápido a melhora nos alunos. “ O retorno que os alunos me dão é muito grande. Tem pais que me agradecem, porque os meninos melhoraram a disciplina e até a saúde”.

Atualmente, sem apoio algum de órgãos governamentais ou outra instituição, Denis afirma que a equipe não tem participado de competições, mas em 2014 seus alunos participaram de um tornei nacional e se classificaram em 15º lugar.

O atleta

Denis é faixa preta, segundo Dan (graduação acima da faixa preta) e pratica a arte marcial há mais e 20 anos, seus primeiros golpes no tatame foram com o professor José Carlos que era aluno de João Carlos, um dos mais antigos professores de arte marcial de Sabará. Foi com João Carlos que Denis se formou no Karatê, conseguindo chegar à faixa preta. O atleta já participou de vários campeonatos regionais, sendo medalhista em muitos deles e há cerca de quatro anos conquistou o quarto lugar no Campeonato Brasileiro. Além disso, é filiado à Federação Mineira de Karatê e ainda faz parte do seu quadro de árbitros.

A academia também é filiada e contribui com uma taxa anual de R$ 900 o que garante o alvará para a pratica e o ensino do Karatê no local. Ele conta que este ano foi necessário fazer uma “vaquinha” com alguns pais para o pagamento da taxa, pois em 2017 ele perdeu o emprego e hoje sobrevive apenas com o salário de estagiário. Ele cursa o sétimo período de Educação física e faz estágio em uma academia de Roça Grande.

Apoio

Em relação ao apoio, ele conta que a Secretaria de Esportes o ajudou em duas ocasiões, oferecendo lanche e tatames para eventos realizados pela academia.

O professor também já pode contar com alguns alunos mais graduados que o auxilia durante as aulas e até os substitui quando necessário.

Denis também conta com o apoio que vem de casa. Sua esposa Raphaela Silva é pedagoga e já trabalhou no PELC, pela Prefeitura de Sabará, como o programa acabou, também está desempregada, mas sempre está ao lado do marido ajudado no projeto.

Apesar de estar em uma situação complicada, em nenhum momento Denis pensou em desistir de seus alunos. “Se eu pudesse viveria só pra isso”, diz.

Depois dessa determinação e coragem fica claro, porque pais e alunos indicaram o professor para o Prêmio Bom Exemplo. Os finalistas indicados na categoria cidadania ainda não foram anunciados, mas independente de Denis estar entre os cinco, nós torcemos para que ele continue dando este belo exemplo de vida para toda a sociedade.

A aulas acontecem as quartas e sextas às 9h no salão da Igreja de Santo Antônio de Roça Grande e também aos sábados à partir das 16h.

EDUCAÇÃO
11 DE MAIO DE 2015
31 DE OUTUBRO DE 2017
Ação Promove SABARÁ
31 DE OUTUBRO DE 2017
Literatura sabarense
31 DE OUTUBRO DE 2017
Professores no limite
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados