QUARTA-FEIRA, 19 DE SET DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - SOCIAIS
29 DE JUNHO DE 2015
Parceria entre jovens, família e Estado ajuda na prevenção ao uso de drogas

Em ciclo de debates, atuação conjunta na prevenção ao uso do álcool e outras drogas foi apontada como um dos caminhos.

A atuação conjunta entre jovens, família, escola e Governo foi apontada como uma das principais ações de prevenção ao uso de álcool e outras drogas entre jovens. O tema dominou a manhã de atividades, na sexta-feira (26/6/15), no Plenário, do Ciclo de Debates Políticas sobre Drogas e a Juventude: Prevenção, o X da Questão, promovido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião foi comandada pelo presidente da Comissão de Prevenção e Combate ao uso do Crack e outras Drogas, deputado Antônio Jorge (PPS).

Uma das ações de prevenção ao uso de drogas adotada pelo governo do Estado há 17 anos é o Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (Proerd), que foi apresentado pelo assessor de Prevenção às Drogas da Polícia Militar de Minas Gerais e membro do Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas, major PM Hudson Matos Ferraz Júnior. Segundo ele, o programa promove a parceria entre família, escola e Estado, levando informações qualificadas aos estudantes para que, na busca por seu referencial, possam evitar influências negativas sobre as drogas. “Olhamos a prevenção do uso da droga a partir da visão da criança e do adolescente”, afirmou o major.

Nesse sentido, o major Hudson explica que o Proerd contribui na prevenção das frentes que podem levar o jovem a consumir drogas, já que tem ação de polícia, age com práticas pedagógicas, repassa informações verdadeiras e técnicas e, ao mesmo tempo, fortalece o triângulo família, escola e Estado. Outros pontos levantados pelo major são que o Proerd ajuda no relacionamento dos jovens com outras pessoas, os torna mais responsáveis nas comunidades e aprimora o desempenho acadêmico. O major Hudson explicou que, ao longo desses 17 anos, já passaram pelo Proerd 2,8 mihões jovens e adultos, e o programa está em 483 municípios mineiros, visitando mais de 3 mil escolas por ano. “O Proerd está presente em todos os rincões do Estado”, afirmou.

A importância do envolvimento dos alunos, pais e escola para prevenir o uso da droga também foi destacado pelo autor do projeto Tô Ligado! e presidente da ong AboutFace Brasil, Guilherme Correa. Ele também lembrou que, a partir dos 8 e 9 anos, as crianças são influenciadas por amigos, pelo meio que vive, e é nessa hora que ela precisa ter referência. Dessa forma, explicou que o projeto tem uma Central de Comunicação, com equipe multidisciplinar, para trabalhar em modelos de comunicação para os jovens - como games, revistas e cartilhas - nos três níveis de atuação, que são alunos, pais e professores.

Guilherme Correa criticou ainda as políticas públicas adotadas pelos governos e os gastos pra combater o uso de drogas, que não são eficazes, já que o consumo tem aumentado. Segundo ele, os governos não conseguem reduzir o uso de drogas e trazer respostas satisfatórias para a sociedade, já que o tráfico e consumo crescem na mesma proporção. “Vocês vão continuar enxugando gelo até quando? Tomara que saiam coisas positivas e práticas daqui para frente”, cobrou.

Já a mestre em Ciências da Saúde pela ENSP-Fiocruz e consultora da área de Álcool e Outras Drogas da ong Viva Rio, Lidiane Toledo, apresentou as ações e programas de prevenção desenvolvidos pela ong, que trabalha em áreas de conflitos como comunidades e favelas da capital fluminense. Entre os trabalhos desenvolvidos pela entidade, está o que envolve o jovem com a expressão artística. Segundo ela, nas oficinas de artes e música o jovem consegue expressar seus sentimentos sobre as drogas, que muitas vezes não são bem-sucedidos em consultórios.

Em sua fala, a psicanalista e professora da PUC Minas, Eliane de Andrade, apontou a importância, para a formação das crianças, da constituição de uma família sólida e de adultos com capacidade de amar. Nesse sentido, para garantir o apoio especializado, destacou a necessidade de se trabalhar na prevenção, principalmente com aquelas mães viciadas e nas famílias de novas e variadas configurações.

Foto: Pollyanna Maliniak

SOCIAIS
02 DE ABRIL DE 2015
Campanha Eu amo minha mãe!
25 DE SETEMBRO DE 2017
Pão da Solidariedade
24 DE ABRIL DE 2018
Projeto Superar completa um ano
14 DE MAIO DE 2018
Ser mãe: um grande desafio
11 DE SETEMBRO DE 2018
Um presente e um sonho realizado
27 DE JULHO DE 2018
E ela se foi: Nazinha!
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados