SÁBADO, 20 DE OUT DE 2018
Untitled Document
NOTICIÁRIO - GERAIS
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação

Tatuagem

Canadense apresenta creme para remover tatuagens. - Estudante de doutorado da Universidade de Dalhousie, no Canadá, Alex Falkenham anunciou que está em processo final de desenvolvimento de um creme capaz de remover uma tatuagem. Ele informou que até o momento a experiência só foi testada em porcos. Falkenham disse não saber ao certo quando o produto poderá ser testado em seres humanos, mas o considera bastante promissor para os que se arrependeram de fazer tatuagens e desejam fazê-lo sem dor. O doutorado explicou, que o princípio do creme é fazer com que a tinta seja tratada como um elemento intenso, para ser atacada e eliminada do corpo. Com o tempo a tatuagem começa a perder cor e aos poucos vai desaparecendo. O processo acontece, conforme Falkenham, devido à presença dos macrofagos (células de cicatrização) que trabalham com lentidão na área tatuada. A utilização do creme estimula estes macrofagos ativos no corpo de pessoa a comer os que estão afogados na tinta. A partir daí o processo de eliminação da tatuagem começa a acontecer.

(Jornal Tribuna Livre - Viçosa - MG)

Protesto em Cartório

Divida ativa municipal será encaminhada para protesto em Cartório. A Prefeitura de Formiga, iniciará em breve o protesto em Cartório de todos os títulos da divida pública municipal de devedores já notificados e sem providências para regularização. Recentemente, a Secretaria Municipal da Fazenda encaminhou notificação a todos os contribuintes com débitos na divida ativa oriundo de impostos e taxas não pagos, como IPTU, ISSQN e multas, solicitando o comparecimento para regularização. Novos contatos estão sendo realizados por meio de ligações telefônicas para aqueles devedores que ainda não atenderam a notificação, alertando-os para que, na falta das providências cabíveis, as CDA (Certidões da Divida Ativa) serão emitidas e enviadas para protesto. A Secretaria da Fazenda informou que a medida se faz necessária para que seja evitada a prescrição dos débitos inscritos após o quinto ano do vencimento e a administração municipal seja responsabilizada por crime de renúncia de receitas públicas. "Além do mais, é uma forma de praticarmos a justiça fiscal. Se a maioria paga seus impostos, não é justo que outros não paguém", afirmou o secretário municipal da Fazenda, Antônio Alvarenga (Toinzinho). O protesto da divida, traz restrições aos devedores, tais como impedimento de se conseguir empréstimos em bancos, suspensão de cheques especiais e cartões de crédito, além da inclusão de seus nomes nos cadastros de restrição ao crédito, como SPC e Serasa. Em Formiga, cerca de R$ 4 milhões de reais e aproximadamente seis mil contribuintes encontram-se inscritos na divida ativa pública.

(Jornal Nova Imprensa - Formiga/MG)

Ranking de reclamações

Vivo e Claro lideram ranking de reclamações do consumidor. Ranking do Procon traz operadoras no topo da lista, seguidas de Lenovo CCE, Itaú Unibanco e Oi. - Três das cinco empresas líderes en reclamação fundamentadas do consumidor em 2014 são empresas de telecomunicações. De acordo com o Procon, é a primeira vez, desde 2011, que uma companhia de produtos (Lenovo/CCE) figura entre os dez primeiros colocados. Já as empresas de telecomunicações estão constantemente entre as mais reclamadas. Em 2013, as cinco primeiras eram: Claro, Itaú Unibanco, Vivo, Ou e Bradesco. Os dados do Cadastro de 2014 contam com a participação de 42 Procons municipais. Conheça os números de reclamações não atendidas a seguir : Vivo - 4.482 reclamações, 1.681 não atendidas (37,51%) - Claro/Embratel - 3.749 reclamações, das quais 679 não atendidas (18,11%) - Lenovo CCE - 2.465 reclamações, das quais 430 não atendidas (17,44%) - Itaú Unibanco - 2.082 reclamações, das quais 1.201 não atendidas (57,68%) - Oi - 1.911 reclamações, das quais 744 não atendidas (38,93%)

(Portal NewTrade - São Paulo/SP)

Pólo moveleiro

Produtoras de móveis fecham as portas em Ubá. - O pólo de móveis de Ubá, na Zona da Mata, iniciou 2015 com resultados nada animadores. Somente nos três primeiros meses do ano o faturamento caiu 15% na comparação com o mesmo período do ano passado, o que acarretou o fechamento de seis empresas e a demissão de cerca de 2 mil funcionários entre dezembro e fevereiro, com perspectivas de piora no curto prazo.

(Jornal Diário do Comércio - Belo Horizonte/MG)

Verba publicitária

Verba publicitária deve seguir critérios técnicos. - Pressionado pelo Partido dos Trabalhadores a "democratizar" as verbas publicitárias do governo, o novo ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva (PT), disse que irá se nortear "pelo critério técnico" na distribuição de recursos da pasta. Edinho também prometeu blindar decisões de "critérios subjetivos", a partir da criação de mecanismos e otimizar a execução orçamentária da Secretaria. "A função do governo é fazer as diversas campanhas de conscientização e de informação. Minha postura sempre irá se nortear pelo critério técnico para distribuição de recursos para que a gente possa fazer as campanhas chegarem à sociedade", disse Edinho Silva a jornalistas, depois de participar da cerimônia de posse no Palácio do Planalto. "Eu serei um gestor extremamente zeloso para garantir a boa utilização dos recursos públicos e fazer com que as campanhas cheguem ao maior número possível de pessoas, levando em conta a diversidade etária e cultural, as regionais, para que a maior parcela possível da população possa ter acesso aos feitos e realizações dos governos nas campanhas informativas", ressaltou, - Só queremos saber se os veículos de comunicação do interior serão contemplados ou se a coisa vai continuar como está.

(Jornal Diário do Comércio - Belo Horizonte/MG)

Regime militar

edir o retorno dos militares ao poder pode virar crime. O deputado Wadson Ribeiro (PCdoB-MG) apresentou projeto de lei na Câmara, que prevê a detenção de três a seis meses a quem praticar "apologia ao retorno da ditadura militar ou a pregação de novas rupturas institucionais". Completou 51 anos do golpe que derrubou o presidente João Goulart e instalou o mais longo período de interrupção dos direitos civis da história brasileira. Entre 1964 e 1985 o Brasil foi governado por presidentes militares. "Foi o período mais obscuro da história política brasileira", afirma o parlamentar. Ex-presidente da União Nacional dos Estudantes entre 1999 e 2001, Ribeiro ressalta a importância da garantia do direito da população de manifestar, mas considera que os grupos organizados que pedem o retorno dos militares ao poder estão cometendo apologia ao crime. "Não é normal gente pedir ditadura e achar isso democrático. Isso se equipara a fazer apologia ao facismo, ao nazismo ou à escravidão. Não podemos tratar isso como coisa normal", disse. Segundo o deputado os jovens que vão às ruas para pedir intervenção militar não têm noção do que foi o período de restrição de liberdades. Segundo ele, o projeto tem como objetivo "extirpar os pedidos de intervenções na rua, que há cinco anos estava fora da agenda brasileira, e mostrar à juventude a importância da liberdade".

(Deputado Wadson Ribeiro - Belo Horizonte/MG)

CONGRESSO MINEIRO DE COMUNICAÇÃO - DE 17 A 19 DE JUNHO DE 2015 - LOCAL: FIEMG - BELO HORIZONTE.

INFORMAÇÕES : TEL: (31) 8465-7428

Empresas admiradas

Veja quais são as 10 empresas mais admiradas pelos brasileiros. - Empresas de tecnologia estão no topo do ranking. Segundo levantamento realizado pelo site 99jobs.com em parceria com a Oficina da Estratégia, as empresas de tecnologia são as mais citadas pelos jovens quando eles são perguntados sobre um ambiente de trabalho agradável. As companhias Google e Facebook lideram o ranking das empresas mais admiradas. Apple e Microsoft também foram citadas. O estudo ouviu 1007 participantes que foram entrevistados entre 3 a 20 de outubro de 2014. Veja o ranking por classificação: 1 - Google - 2 - Facebook - 3 - Natura - 4 - Apple - 5 - Microsoft - 6 - Unilever - 7 - Agências de Publicidade - 8 - Petrobrás - 9 - Itaú - 10 - Ambev

(Portal NewTrade - São Paulo/SP)

Circuito cultural

Com o objetivo de economizar recursos do Estado, o Circuito Cultural Praça da Liberdade passou a ser gerido pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC). Desde 2012, a articulação do circuito era administrado pelo Instituto Cultural Sérgio Maguani por meio de um termo de parceria. De 2012 a janeiro de 2015 a Secretaria de Estado da Cultura repassou ao Instituto Sérgio Maguani R$ 11.851.551,25. A previsão de investimentos da SEC no Instituto até dezembro de 2015 seria mais R$ 4.563.101,91, totalizando cerca de R$ 16 milhões em 4 anos. A medida responde a diretriz do governador Fernando Pimentel de diminui os custos da máquina pública, com o objetivo de alcançar o equilíbrio das contas do Tesouro Estadual, sem prejuízo dos resultados. O nicho de gestão destinado para a administração do programa será vinculado ao Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA-MG) que voltará a funcionar na antiga Secretaria de Viação e Obras Públicas, chamado Prédio Verde. Os projetos dos espaços que integram o Circuito Cultural Praça da Liberdade não sofrerão alterações.

(Jornal Edição do Brasil - Belo Horizonte/MG)

GERAIS
08 DE FEVEREIRO DE 2018
TÁ TUDO ERRADO
27 DE ABRIL DE 2015
Rede Sindijori de Comunicação
18 DE OUTUBRO DE 2016
31 DE OUTUBRO DE 2017
Uma tradição milenar
21 DE NOVEMBRO DE 2017
Quanto custa morrer?
03 DE JANEIRO DE 2018
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
SIGA A FOLHA DE SABARÁ:
2015 © Todos os direitos reservados